Prefeitura do Passo de Camaragibe é denunciada por irregularidades cometidas pelo prefeito

Compartihe

Claudio Bulgarelli-Sucursal Região Norte

O clima esquentou entre os vereadores na última sessão realizada pela Câmara Municipal de Passo de Camaragibe, Litoral Norte, que aconteceu na última sexta-feira, dia 18, quando a vereadora Mariana Coutinho, do MDB, usou a tribuna para denunciar uma série de irregularidades praticadas pela prefeitura municipal. Segundo a vereadora, a gestão do prefeito Ellisson Santos, do PTB, deixou de alimentar o Portal da Transparência, o que é proibido por lei.

Essa denúncia já havia sido feita pela ex-prefeita Vânia Câmara, que gravou um vídeo com milhares de visualizações e compartilhamentos falando sobre a situação. A vereadora aproveitou e alertou sobre a importância do Portal, denunciando a gestão do atual prefeito de pelo menos descumprir a publicação de duas leis, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual, que por obrigação deveriam estar no portal e ainda não foram disponibilizadas.

Em seu discurso, ela lembrou que o prefeito poderá ser autuado por crime de responsabilidade fiscal e improbidade administrativa. Mariana Coutinho, que é sobrinha da também ex-prefeita Márcia Coutinho, lembrou aos seus colegas vereadores que é o Portal da Transparência tem por finalidade veicular dados e informações detalhados sobre a execução orçamentária e financeira do município.

Aproveitando a tribuna, ela também denunciou que os servidores do município estão sem acesso aos seus contracheques, um direito deles, mas que também estaria sendo negado pela Prefeitura. Para finalizar ela solicitou da Mesa Diretora que fosse enviado ofício ao prefeito Ellisson Santos cobrando dele a realização das três audiências públicas para discutir o orçamento de 2022 do município. Os encontros, que deveriam ser realizados no ano passado, ainda não aconteceram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.