Ibateguara, a cidade do frio, é destaque na Região Serrana de Alagoas.

Compartihe

Claudio Bulgarelli

Ibateguara, situada 500 metros acima do nível do mar, carinhosamente denominada como a cidade do frio, tendo sido até chamada no passado de “a Suíça”, pelo clima ameno, está localizada entre duas regiões turísticas: o Circuito do Frio e o Roteiro Caminhos da Liberdade. Município encravado na microrregião Serrana dos Quilombos, tendo como limites São José da Laje, União dos Palmares, Colônia Leopoldina, Joaquim Gomes, Quipapá, Maraial e Iraci, em Pernambuco, tem em suas serras, cachoeiras e bacia hidrográfica, integrada pelo rio Jacuípe e pelos riachos Horizonte, Jiboia, Sumidouro, Taquara (limite com Colônia Leopoldina e Pernambuco) e Camaragibe (limite com União dos Palmares), suas principais atrações.

Dois acidentes geográficos marcam o panorama natural do município: a Serra do Vento com 580 metros de altura e da Canastra com 630 metros. Mas é uma cachoeira, a do Tombador, que realmente exerce a função de ser a grande atração turística de Ibateguara. Se existe um lugar exuberante, cercado por uma floresta intocável que dá charme ao local, localizada na Serra do Catita, aproximadamente 11 km do centro da cidade, é a Cachoeira do Tombador, também conhecida como “Véu-de-Noiva”.

Com uma queda de aproximadamente 150 metros de altura, de difícil acesso para se chegar, pois boa parte da trilha é sobre as pedras do Rio Jacuípe, essa cachoeira recebe apaixonados por natureza o ano inteiro. Mas vale apena o esforço que pode durar cerca uma hora. Muitos dizem que mesmo sendo uma das mais belas paisagens de Alagoas, não é um lugar de turismo e sim de reflexão, oração e espiritualidade, já que a cachoeira Véu-de-Noiva fica dentro de um lugar santo.

E a prefeita Lucineia Laurentino da Silva esta trabalhando para ampliar o leque de opções para desenvolver ainda mais o turismo ecológico e da natureza na bela região de Ibateguara. O município de Ibateguara será premiado no primeiro Prêmio Alagano de Turismo como Destino da Região Serrana e do Frio de Alagoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *