Ex-prefeito de Cajueiro recebe ilegalmente vacina contra Covid-19 no Passo de Camaragibe. Todos se perguntam se foi a convite do prefeito Ellisson Santos

Compartihe

O promotor de Justiça da Comarca de Passo de Camaragibe, Ary Lages, instaurou inquérito para saber como foi que o ex-prefeito de Cajueiro, Palmery Melo, conseguiu tomar a vacina contra a Covid-19 no município de Passo de Camaragibe. Será que foi a convite do atual gestor Ellisson Santos? Será que foi a convite do secretário de saúde? O que houve na verdade com mais essa denuncia de fura fila. Cabe ao MP garantir que se cumpra o Plano Nacional de Imunização, respeitando o direito de outrem e cumprindo a ética profissional em relação ao processo de vacinação no combate à Covid-19.

Assim, após obter a informação de que o ex-prefeito de Cajueiro, Palmery Melo Neto, havia sido beneficiado com a dose do imunizante no município de Passo de Camaragibe, o promotor de Justiça, Ary Lages Filho, instaurou inquérito civil para apuração vista a gravidade do procedimento.

O titular da Promotoria de Justiça de Passo de Camaragibe entende como absurda a ação, em caso de comprovação. “Existem duas situações graves nesse sentido, a primeira é o descumprimento do plano de vacinação, atropelando as prioridades. Em segundo lugar, o cidadão não reside na cidade, não poderia jamais se beneficiar com dose da vacina que deveria ser aplicada, exclusivamente, em um munícipe. Então, instaurei inquérito civil para averiguar o que ocorreu.

Para averiguar as suspeitas de irregularidades, o promotor considerou a informação recebida da Secretaria Municipal de Passo de Camaragibe de que, no dia 23 de março de 2021, o ex-prefeito de Cajueiro foi vacinado naquele município. E afirma que “a princípio, o citado investigado não se enquadra em nenhuma das hipóteses permitidas para aplicação da vacina seja pela questão etária, seja profissional assim como não é munícipe de Passo de Camaragibe”.

A ação foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do MP/AL, nesta segunda-feira (10) e, na sequência, o promotor ouvirá testemunhas bem como Palmery Neto que consta sob suspeita de ter sido beneficiado de forma irregular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *