Prefeitura de Maceió retoma Projeto Viva Vôlei

Compartihe

Com o intuito de democratizar a prática esportiva e integrar crianças e adolescentes de 8 a 16 anos por meio do voleibol, a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), retoma, nesta quarta-feira (6), as atividades do “Viva Vôlei”, projeto da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) realizado em parceria com a  Prefeitura de Maceió.

A iniciativa, voltada para crianças e adolescentes que estudam na rede municipal e estadual de ensino, será realizada no Complexo Lourenço Vasconcelos, situado no bairro do Trapiche da Barra. As aulas são gratuitas e desenvolvidas em dois turnos: 8h às 9h e 9h às 10h, sempre às quartas e sextas-feiras. Para participar, os pais ou responsáveis devem comparecer no local e preencher uma ficha de inscrição.

De acordo com a assessora técnica da Semtel e coordenadora do Viva Vôlei, Maria Cícera de Oliveira, além da qualidade de vida, o projeto promove o espírito de equipe e lições de cidadania.

“O projeto estava suspenso por conta da pandemia. Agora, vamos retomar aos poucos inicialmente com duas turmas sempre às quartas e sextas-feiras. Mas, a proposta é que seja estendido dependendo da demanda. Durante as aulas levamos para os alunos a interação com o semelhante, o respeito às diferenças e às limitações de cada um. Estamos felizes por retomar essa iniciativa tão bacana para as crianças e jovens de Maceió”, pontuou a servidora.

Para mais informações, basta enviar um email para a diretoria de esportes da Semtel: diretoriaesporte@semtel.com.br ou ligar para o número (82) 3312-5803. O atendimento por telefone é de segunda a sexta, de 8h às 14h.

O Programa

O projeto ‘Viva Vôlei’ busca educar e socializar crianças de 8 a 16 anos por meio da iniciação ao voleibol. Os principais objetivos do programa é atender as comunidades de baixa renda em todo o Brasil; educar e socializar as crianças por meio do esporte; reduzir a evasão escolar; promover a integração e inserção social; ensinar os valores éticos e morais da cidadania por meio do esporte; difundir e democratizar a modalidade voleibol em todo o Brasil e estimular o aprendizado do voleibol nas escolas. Além da CBV, o projeto também conta com o apoio do Banco do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.