Prefeitura de Maceió limita capacidade de público em shows e define exigência de “passaporte vacinal”

Compartihe


A Prefeitura de Maceió se reuniu com representantes dos setores produtivos para orientar e definir sobre os novos protocolos de prevenção e controle da Covid-19 que serão adotados e exigidos pela capital. O secretário executivo do Gabinete do Prefeito, Claydson Moura, comentou que o índice de mortes em decorrência do vírus está sob controle, mas são necessárias novas medidas preventivas para não chegar a um lockdown, pois a economia não aguentaria. “[São] regras comuns, mas que todo se acostumou e não adota mais”.

Moura falou que bares e restaurantes devem limitar o acesso aos estabelecimentos ao número de cadeiras disponíveis no salão: “Se são 200 lugares, serão apenas 200 acessos”, exemplificou. “Nada disso é um decreto, é um acordo entre as partes”, afirmou o secretário, mas alertou que todos devem contribuir para as medidas, já que haverá decreto se necessário.
Em eventos e shows, a lotação máxima autorizada será de 75% do local. Também está terminantemente proibida a venda de ingressos físicos. Para o setor, será necessário ampliar o horário de entrada. “Se o show iria abrir às 21h, deverá abrir os portões às 19h”. Para ter acesso aos shows e eventos, será exigida a apresentação da carteira de vacinação, e dessa vez serão fiscalizados, também, todos os artistas de Maceió ou de fora, garantiu Moura, acrescentando que o artista e toda a banda têm que estar vacinados.
Ainda segundo Moura, em conjunto com todos, decidiu-se que, às 2h da madrugada, serão encerradas todas as atividades comerciais, exceto farmácias e postos de gasolina. A medida foi questionada pelos representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que estavam na reunião. A associação propôs a exigência do comprovante de vacinação por bares e restaurantes, com a fiscalização feita pela própria Abrasel.
Fonte – Cada Minuto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.