Festas de fim de ano geram milhares de empregos em Alagoas

Compartihe

Claudio Bulgarelli

A poderosa indústria turística em torno dos réveillon em Alagoas, que movimenta boa parte da economia de pelos menos três municípios no fim do ano, gera impostos para as prefeituras e milhares de empregos diretos e indiretos. Em Maceió, o Celebration, com quase 20 anos; na praia do Marceneiro, o Réveillon dos Milagres, com 10 anos e o estreante, o Destino Patacho, em Porto de Pedras, são bons exemplos de negócios que deram certo e contribuem para a recuperação da atividade econômica em torno do setor de eventos.

O Celebration, por exemplo, considerado o maior réveillon all inclusive do Brasil, é um dos que mais geram emprego e renda, desde os preparativos para a festa da virada até o trabalho de desmontagem da estrutura. Até janeiro de 2022, o evento vai envolver a contratação temporária, entre empregos diretos e indiretos, de cerca de 1,5 mil pessoas, movimentando, dessa forma, a economia local. Para a montagem da estrutura física, a logística envolve, por exemplo, trabalhadores das áreas da construção civil, carpintaria, pintura e instalações elétrica e hidráulica, abrangendo mais de 150 pessoas. Somente entre mestres de obra e pedreiros, são quase 30 colaboradores. Na área de produção e gerência, trabalhando na concepção e execução do réveillon, a equipe também é grande, com mais de 50 profissionais.

Já para a noite do dia 31 de dezembro, serão mais de mil profissionais trabalhando, desde a produção e assessoramento ao réveillon, ao pessoal de apoio, que fará os serviços de segurança e limpeza. Os serviços de bar e buffet também contarão com grupos grandes de trabalho. Serão, aproximadamente, 700 trabalhadores com a missão de colaborar para que o público seja bem servido. E mesmo no pós réveillon também exigirá a contratação de uma série de pessoas, de modo que toda a infraestrutura possa ser desmontada e, o terreno, fique pronto para receber a 19ª edição do ano que vem. “De fato, a logística do Réveillon Celebration é gigantesca, o que nos permite ajudar o estado na geração de emprego e renda. São meses de trabalho para que possamos fazer a melhor entrega aos nossos clientes e, para isso, precisamos ter excelentes profissionais, cada um na sua área, ajudando-nos a executar uma festa inesquecível. Como empresas do segmento do entretenimento, a Celebration Criações e a Luan Promoções se orgulham de poder dar a sua contribuição para a economia de Alagoas”, declarou Sérgio Feitosa, CEO do Réveillon Celebration.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.