Prefeitos de Alagoas e Pernambuco vão unir esforços para turismo sustentável na Costa dos Corais

Compartihe

Claudio Bulgarelli-Sucursal Região Norte

A região turística da Costa dos Corais, que abrange municípios do Norte de Alagoas e Sul de Pernambuco, cada vez mais impactada pelo turismo de massa, reflete também uma maior preocupação desses municípios. Para discutir o fortalecimento do setor do turismo em toda a região da APA Costa dos Corais, prefeitos, gestores e representantes de entidades se reuniram nesta terça-feira (9) para a discussão de uma proposta de trabalho conjunto, em prol de um turismo sustentável e de referência em preservação ambiental.O prefeito de Maragogi, Sérgio Lira, como anfitrião, afirmou que a reunião tinha objetivo da união entre os municípios, para ‘revogar’ os limites territoriais entre Alagoas e Pernambuco. “Nossa ideia é desenvolvermos ações e projetos de forma integrada e cooperada, respeitando os princípios da sustentabilidade econômica, ambiental, sociocultural e político-institucional”, salientou o gestor.Neste primeiro encontro, foram discutidas a criação de um calendário integrado, afim de promover ações de preservação e educação ambiental; a readequação da iluminação das orlas marítimas, baseando-se nas orientações da cartilha do projeto TAMAR de fotopoluição, que é um fator impactante nas fases de vida das tartarugas-marinha; a formação de um colégio constituído por procuradores dos municípios integrantes junto com os procuradores federais da Procuradoria Federal Especializada do ICMBio; e, por fim, a criação de um observatório de turismo, ferramenta indispensável para o desenvolvimento do turismo sustentável nos municípios.Além disso, os gestores reafirmaram o compromisso de revogar os decretos municipais relacionados aos refreamentos ambientas dentro da APA Costa dos Corais, quando o Plano de Manejo for publicado. O plano estabelece e estrutura as ações necessárias para a preservação ambiental nas unidades de conservação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *