Praia do Patacho, entre as 10 mais bonitas de Alagoas, segundo o TripAdvisor

Compartihe

Primeiro foi à praia do Gunga, depois Lages e Toque, que receberam o maior número de avaliações do TripAdvisor, além das praias de Barra Grande, Ponta de Mangue e Antunes, todas em Maragogi, e a praia dos Milagres, em São Miguel dos Milagres. A quarta mais bem avaliada, a praia do Patacho, em Porto de Pedras, é dentre todas as praias de Alagoas aquela que tem recebido nos últimos anos o maior quantitativo de elogios de viajantes, guias de turismo e jornalistas especializados. Descoberta somente depois da chegada das pousadas de luxo, nos últimos 5 anos, com areias claras, águas transparentes e coqueiros ao fundo, Patacho é quase deserta e perfeita para um dia sossegado curtindo a brisa do mar. Na maré baixa, o mar seca e forma um areal com piscinas em volta. Não há barracas, bares ou restaurantes na praia, sendo o local perfeito para quem gosta de tranquilidade.

Com todos esses adjetivos e todas essas classificações, a praia sobe ainda mais um degrau, pois além de ser a única de Alagoas que está na fase piloto para receber o selo internacional de certificação do programa Bandeira Azul, foi classificada entre as 10 mais belas por turistas que votaram no portal TripAdvisor.

Ainda assim, é difícil dizer qual a praia mais bonita de Alagoas, mas o Litoral Norte é de perder o fôlego. Da Barra de Camaragibe para cima, dezenas de praias são praticamente desertas e praticamente virgens, com pouca infraestrutura e sem barracas. A praia do Patacho é exatamente desse jeito. Deserta, ventosa, areia branca e coqueirais. Estrutura mesmo só das pousadas e em alguns restaurantes que ficam ao longo da estrada da praia, de terra batida e longe de quase tudo.

Na avaliação do TripAdvisor, que classificou Patacho entre as 10 mais belas de Alagoas: “Praia deserta, água morna, arrecifes que formam piscinas naturais na maré baixa e coqueirais a perder de vista são alguns dos atrativos que fazem da Praia do Patacho uma das mais bonitas do Brasil. A região recebe este nome por conta das praias selvagens, quase intocadas pelo homem. Por lá não há mega resorts, construções ostentosas à beira mar, ambulantes na praia, congestionamento de guarda-sol, nem grandes agitos noturnos. A ideia é curtir a vida simples e tranquila, mas sem perder o conforto”.