Arthur Lira amplia favoritismo para presidir a Câmara dos deputados

Compartihe

Depois da decisão do STF por maioria de 6 a 5 impedindo a reeleição de Rodrigo Maia (DEM) à presidência da Câmara dos Deputados, o deputado alagoano Arthur Lira (PP), líder do bloco chamado Centrão, se tornou amplo favorito a presidir a Casa em 2021. Lira, agora aliado do presidente Jair Bolsonaro, comanda uma bancada de cerca de 170 parlamentares e é um forte articulador político.

Advogado, pecuarista e empresário, Arthur Lira, de 51 anos, é filho do senador Benedito de Lira e iniciou a carreira política em 1993, sendo vereador em Maceió e deputado estadual por Alagoas. Na Câmara, está no terceiro mandato consecutivo de deputado federal e chama a atenção de seus pares pelo profundo conhecimento do Regimento Interno da Câmara, fruto da formação em direito.

Agora após decisão do STF, Bolsonaro e Maia devem medir forças na eleição na Câmara. A decisão da maioria do Supremo Tribunal Federal, que reafirmou o que diz a Constituição e proibiu a reeleição para as presidências da Câmara e do Senado, trouxe alívio para o governo Bolsonaro. No Planalto, até meados da semana passada, o clima era de preocupação com o possível sinal verde dos ministros do STF para que Rodrigo Maia (DEM-RJ) disputasse uma nova eleição. O núcleo próximo de Bolsonaro trabalha por um sucessor na presidência da Câmara, e quer derrotar o grupo de Maia. Arthur Lira pode ser a solução para Bolsonaro