Vazamento de melaço de usina atinge Rio Jequiá e provoca mortandade de peixes

Compartihe

No início da madrugada de segunda-feira (23), um tanque de melaço se rompeu na Usina Porto Rico, localizada no município de Campo Alegre, interior de Alagoas. O reservatório continha volume de 100 mil litros e estima-se que de 10 a 15% da substância chegou a atingir rios, como o Rio Jequiá, através de uma galeria pluvial. A causa do incidente ainda está sendo investigada pelos órgãos ambientais. A Secretaria de Meio Ambiente de Jequiá da Praia confirmou que já ocorreu o registro de morte de peixes.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizou vistoria na planta industrial e confirmou que o acidente foi registrado por volta de 1h30 de segunda. O vazamento foi contido em parte, porém existe o risco de chuvas levarem mais melaço para o corpo hídrico.

Ainda de acordo com o Ibama, o restante do material ficou espalhado pelo solo e parte foi drenada para uma lagoa de decantação, que foi bombeada para canais de irrigação.

A usina realizou a coleta de amostra de água em dois pontos no Rio Jequiá, nas localidades da Igrejinha da Usina Sinimbú e na Vila Operária na Usina Sinimbú, por volta das 16 horas de segunda-feira e identificou alterações na coloração da água por conta do melaço. O ponto mais distante afetado foi localizado na Fazenda Prata.