Porto de Pedras reelege pela primeira vez um prefeito

Compartihe

Um campeão de votos e um quebra tabu. Assim são as duas definições que moradores de Porto de Pedras estão chamando o atual prefeito, e eleito para mais um mandato, Henrique Vilela. O gestor, logo depois da apuração dos votos, entrou para a história das eleições municipais na Região Norte ao ser reeleito com a segunda maior votação proporcional de Alagoas, com 4.401, ou seja, 81,30% dos votos válidos. Além disso, quebrou um tabu, já que essa foi a primeira vez que os moradores do município reelegeram um prefeito.

Henrique Vilela compartilhou uma mensagem de agradecimento nas redes sociais. “Nós fizemos uma campanha limpa e comprometida com o crescimento do nosso município. Agora somos responsáveis por mais quatro anos. E isso ao lado da democracia, porque queremos escutar a voz de cada habitante. Isso será decisivo na nossa gestão. A onda azul cresceu e fomos escolhidos por mais de 4 mil cidadãos que querem continuar na rota do progresso”, disse Vilela, que quer transformar Porto de Pedras em um exemplo pro turismo, saúde, educação e esporte. “Essa é a nossa marca”.

Experiente, Vilela é um prefeito elogiado por causa da habilidade com projetos para reorganizar áreas fundamentais e específicas, como a saúde, esporte e educação, tanto é que prepara uma proposta para trazer a escola em período integral ao município. “Por isso precisamos que a nossa Câmara de Vereadores esteja ao lado de quem faz. Agora será o nosso momento para arrumar o que falta. Além da educação, nós temos o saneamento básico, para mais saúde de qualidade e o atendimento prioritário nos bairros”, finalizou.

Vilela alcançou 4.401 votos. Já a única concorrente não passou de 18,70%, com a soma de 1.012 votos válidos. No entanto, o grande campeão de votos proporcionais foi o prefeito reeleito da cidade sertaneja de Cacimbinhas, Hugo Wanderley, que venceu com 5.302 votos, ou seja, 92,14%. Na Região Norte, em números de votos, a mais votada foi à prefeita reeleita de São Luís do Quitunde, Fernanda Cavalcanti, com 10.546 votos, ou 61,40% dos votos válidos.