Alagoas em Pauta entrevista Théo Pontes

Compartihe

1 – Quem é Théo Pontes?

TP – Em 1958, o meu pai Antônio de Albuquerque Pontes chegou nestas terras, comprando o engenho Boa Sorte, muito conhecido nesta região. Théo Pontes cresceu onde no futuro seria sua moradia, sendo Porto da Rua sua base de apoio e o berço da família, em Milagres. Herdei do meu pai, o viés político, uma vez que, o mesmo foi vereador e prefeito da Barra de Santo Antônio, nas décadas de 60 e 70, bem como eu também fui vereador na década de 80. Carrego também o legado acolhedor que é uma característica que está na essência da família Pontes.

2 – O senhor já teve passagens pela administração pública em que ano e quais as situações?

TP – Fui prefeito da Barra de Santo Antônio antes de Paripueira emancipar-se. A minha gestão foi entre1988 a 1992. Fui eleito como o prefeito mais novo na época, com 30 anos de idade. A situação era totalmente diferente. Naquele período, sempre estive próximo do povo. Na ocasião, a gestão Théo Pontes teve como característica a construção do alicerce social e político de Paripueira. A minha gestão foi feita no meio do povo. Assim como minha casa esteve sempre aberta para a população, a Prefeitura era aberta diuturnamente para atender as necessidades do povo. Não era uma gestão feita dentro de uma sala, de um escritório. O meu escritório era a rua. Adquiri um ônibus para transporte dos estudantes, bem como outros veículos para servir a população em outros setores da sociedade. Até eu, mesmo, dirigi alguns dos veículos para atender os anseios da população. Atendíamos a população com remédios, cestas básicas, entre os outros serviços. Eu trazia meus tratores, carros e caminhões para auxiliar os moradores da Barra em alguma necessidade. Foram muitos serviços prestados junto à população.

3 – O senhor é um empresário de sucesso e quais foram os motivos para voltar à política depois de tanto tempo?

TP – Após escutarmos o sofrimento, as dores e os anseios da população, eu e meu filho Henrique Pontes nos colocamos à disposição de Milagres para devolver a dignidade e recuperar a essência de um povo que está humilhado sem participação na sociedade. Vamos fazer uma Milagres mais justa, igualitária, participativa, responsável, transparente e democrática para todos. Vamos administrar, gerir e cuidar da nossa cidade para devolver o sorriso para Milagres.

4 – Nessa sua campanha quais foram os pontos positivos que o senhor encontrou?

TP – Foi sentir que Milagres quer mudança e aceitou nossas propostas e se uniu a nós para uma jornada rumo à transformação de Milagres. O povo de Milagres me recebeu de braços e coração abertos durante as minhas caminhadas de casa em casa e de porta em porta. Percorri cada pedaço deste chão de Milagres e recebe o carinho deste povo que clama por socorro. E senti, ainda, que junto com essa população que quer mudanças, vamos reconstruir Milagres e escrever uma nova história para essa cidade linda.

5 – Em seu plano de governo, o senhor tem apresentado projetos que dariam uma nova cara para São Miguel dos Milagres. O senhor acredita ser possível realiza-la?

TP – Sem dúvida, nenhuma. Todos os projetos são grandiosos, mas realizáveis. Os projetos têm que ser grandiosos, porque São Miguel dos Milagres é grandiosa. A nossa administração será extremamente baseada na dedicação e competência, com diálogo, transparência e muito próxima das pessoas e conhecedoras das necessidades dos milagrenses. Para se ter ideia de que as minhas propostas serão realizadas, eu e meu filho Henrique Pontes já cumprimos uma das nossas promessas que foi registrar, em cartório, compromisso de abrir mão dos salários de prefeito e vice-prefeito, respectivamente. Durante quatro anos, devolveremos um milhão e oito mil reais para a população em material de construção e cestas básicas. Basta apenas ter boa vontade. Esse trabalho será feito junto com o povo para construir uma nova Milagres. Nossos projetos são reais. Vamos implantar ações que levarão São Miguel dos Milagres a ter um papel de destaque no desenvolvimento turístico de Alagoas, erguendo cabeça de nosso povo tendo orgulho desta terra tão maltratada por várias administrações. Com união, diálogo e muito trabalho junto à sociedade, promoveremos um novo tempo para São Miguel dos Milagres. Vamos revitalizar o Mirante Alto do Cruzeiro, onde teremos apoio de banheiros para os eventos e quiosques para artesanato e comidas. Colocaremos uma cascata para banhos, bem como um espaço para eventos da padroeira Nossa Senhora Mãe do Povo. Haverá também decks de contemplação em madeiral. Vamos refazer Mercado Municipal. No local, será instalado energia solar para climatizar o ambiente e preservar os insumos como frutas e verduras. Será colocada uma praça de alimentação na frente do mercado. Contaremos com ampla garagem no subsolo para os visitantes e a população local. Na Praça Nossa Senhora Mãe do Povo haverá geração de renda para 42 pessoas de forma rotativa no espaço público e que desta maneira, elevaremos o IDH. Teremos quiosques fixos para 24 famílias gerarem renda e mais 18 pontos de ambulantes. Teremos um palco para manifestações cristãs e públicas em respeito à Mãe do Povo. Termos banheiro público, feiras artesanais, parque infantil.