Candidato a prefeito de Maravilha também abre mão do salário caso seja eleito

Compartihe

As atitudes inusitadas na política alagoana, bastante tradicional, sobretudo, no que se refere a salários, parece que está dando uma guinada nesta reta final de campanha. Depois do candidato a prefeito pelo PROS em São Miguel dos Milagres, Théo Pontes e seu vice, o filho, Henrique Pontes, abriram mão do próprio salário por toda a gestão de quatro anos, caso sejam eleitos, agora o candidato pelo Republicanos no município de Maravilha, Dr. Júlio, também abdicou do próprio salário. Dr. Júlio foi às redes sociais e publicou o documento registrado em cartório, renunciando o salário de 18 mil reais que teria direito como prefeito.

Segundo Dr. Júlio a renúncia do salário é uma forma de provar que irá cumprir com as propostas do plano de governo. O salário de prefeito do município de Maravilha, sertão alagoano é de R$ 18.000,00, o que daria quase R$ 1 milhão em quatro anos, valor que seria destinado para outros fins. “Só que tem independência política pode tomar essa atitude e pode mudar o destino do município de Maravilha”, afirmou Dr. Júlio.