Théo Pontes pretende investir na gestão social para diminuição da desigualdade e redução da pobreza

Compartihe

Uma das principais metas do plano de governo do candidato a prefeito em São Miguel dos Milagres, Théo Pontes, do PROS, é na gestão social ou assistência social, um tema relevante que tem como base a diminuição da desigualdade e redução da pobreza, através de políticas efetivas de assistência, inserção e reinserção social para as pessoas mais carentes e ações para ampliação da abrangência assistencial domiciliar.

Assim o plano apresenta as principais ações: desenvolvimento de programas visando a reintegração de pessoas desempregadas ao mercado de trabalho;  desenvolver parceria com as instituições públicas, privadas e universidades, o programa de Capacitação de Jovens e Adultos para o mercado de trabalho e concursos públicos;  criar o programa Casamento Comunitário, para pessoas carentes do município, em parceria com o setor privado e instituições religiosas; criar o CRAS de Milagres e criar o Projeto “Milagres com Amor”, em parceria com o setor privado, com a distribuição de sopas nas comunidades. Continua com a proposta de desenvolver políticas para negros, juventude, LGBT e população diversa, respeitando a liberdade e a diversidade em todos os níveis;  estudar a viabilidade de um programa assistencial, “Bolsa Milagres” para famílias em situação de pobreza extrema;  implementar, em parceria com o setor privado, o projeto “Primeiro Emprego”, com o objetivo de oferecer qualificação sócio profissional a jovens de 16 a 24 anos, desempregados, estabelecendo uma renda de até meio salário mínimo.

E finaliza com a proposta de desenvolver projeto para orientação e apoio às mulheres vítimas de violência doméstica; incentivar e promover programas de atividades de lazer e turismo para a população idosa; desenvolver projetos para ação e capacitação voluntária de cuidadores de pessoas idosas; buscar implementar o Programa de Reabilitação e Convivência para a Pessoa com Deficiência e assegurar a acessibilidade das pessoas com deficiência, promovendo a adaptação gradativa de calçadas e acessos a prédios públicos.