Pesquisa revela nova queda no endividamento dos consumidores em Maceió.

Compartihe

Uma pesquisa realizada pelo Fecomércio- AL, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), apontou uma nova queda no endividamento entre os consumidores de Maceió, em setembro. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor houve recuo de 5,29% no volume de endividados na variação mensal, ou seja, quando comparado agosto. Lembrando que agosto foi o primeiro mês do ano a registrar queda no indicador (-2,63%).

Segundo o levantamento, também houve redução nos indicadores de contas em atraso (-16,80%) e na inadimplência (-16,75%). Na variação anual, o endividamento geral, hoje, é 1,61% maior do que no mesmo mês do ano passado, mas o atraso de dívidas e a inadimplência estão, respectivamente, 14,65% e 21,3% abaixo do patamar do mesmo mês do ano passado, sinal muito positivo.

Dos 71 mil endividados com contas em atraso, 35,6% contam com parentes, em casa, na mesma situação. Já 64,4% disseram que apenas ele(a) passam por essa dificuldade ao fechar as contas do mês. O tempo médio para quitação da dívida em atraso tem sido de 75,1 dias. Em relação ao tipo de dívida, o consumidor continua apresentando o mesmo padrão: o uso do cartão de crédito dispara na liderança, sendo utilizado por 96,6% dos consumidores, seguido pelo uso de carnês (18,4%) e pelo crédito pessoal (6,2%).
Para os 42 mil inadimplentes, 12,5% informaram que terão capacidade de pagar integralmente as dívidas e outros 15,8% pagarão parcialmente, demonstrando que irão renegociar os débitos e, em breve, retornando ao mercado de crédito. No contexto geral, os consumidores endividados estão comprometendo 27,2% de suas rendas para quitarem as dívidas, permanecendo 6,2 meses, em média, para saldar o débito.Área de anexos