Flávio Moreno é o nome de maior expressão entre todos os candidatos a vereador

Compartihe
Flávio Moreno e o presidente Jair Bolsonaro

Os mais de 142 mil votos recebidos nas últimas eleições, quando disputou uma vaga ao Senado Federal, pelo PSL de Alagoas, conferem ao pré-candidato Flávio Moreno; agente de Polícia Federal, Presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Alagoas, Conselheiro da Ordem dos Policiais do Brasil, Coordenador Nacional dos Agentes Federais do Brasil, Especialista em Segurança, Ex-Presidente do PSL Alagoas e Coordenador da Campanha de Bolsonaro em Alagoas, Presidente do PSL Maceió e palestrante motivacional; ser o nome de maior expressão entre todos os candidatos ao cargo de vereador por Maceió. Nessa sua segunda disputa eleitoral traz na bagagem, e de seu partido, a aprovação, por exemplo, de 12 das 17 pautas solicitadas ao Governo Bolsonaro desde a transição.

Foram aprovados os seguintes pedidos: zerar a tributação de máquinas e implementos agrícolas para os pequenos produtores; apoiar o pagamento dos 60% dos Precatórios do Fundef para os professores; retomar todas as obras de infraestrutura que estão paralisadas, gerando emprego e renda para quem mais precisa(Em Alagoas, as obras incluem a continuidade do viaduto da PRF em Maceió, construção de moradias populares, pavimentação de ruas, urbanização da orla lagunar de Maceió, reurbanização do Vale do Reginaldo, recuperação de encostas nas grotas, duplicação da BR 101 e continuidade do Canal do Sertão) e implantar o mesmo sistema de irrigação de Israel (dessalinização da água do Mar) no Nordeste.

Flávio Moreno

Foram aprovadas também oferecer financiamento público a juros baixos para aquisição de kits de irrigação; zerar a tributação das placas de captação de energia solar para o comércio, indústria e para o poder público da região; aumentar em 20% os repasses federais para a educação e saúde nas cidades com até 100 mil habitantes e a contratação de médicos brasileiros formados no exterior para o programa Mais Médicos Pautas aprovadas em parte: benefício aos municípios e seus moradores; dobrar os repasses do FPM para os municípios, acabando de vez com a grave e duradoura crise que enfrentam. E pautas em andamento: concluir todas as creches, escolas, ginásios de esporte e unidades de saúde que estão inacabados; benefício aos moradores mais pobres das cidades; concluir todos os conjuntos do Minha Casa Minha Vida que estão abandonados, entregando moradia para quem mais precisa.

Já em análise estão pautas como geração de empregos e oportunidades, implantar uma área de Livre Comércio do Nordeste; zerar os impostos do carro popular nacional e do primeiro imóvel para os agentes da segurança pública e para os professores e transferir a sede da presidência da República para o Nordeste duas vezes por ano. Será menos Brasília e mais Brasil.