Todos os prefeitos do litoral Norte de Alagoas vão tentar novo mandato em 2020

Compartihe

Todos os prefeitos da região Norte, de Paripueira a Maragogi, passando por Matriz de Camaragibe e Porto Calvo, garantem que vão tentar um novo mandato. Eles começam a contar os meses restantes, fazer contas do quanto de apoio possuem e avaliar se suas ações foram bem recebidas diante do eleitorado. Todos eles acreditam na possibilidade de se reelegerem, salvo diante de algumas situações onde o atual prefeito pode ceder espaço para o seu padrinho político, ou em municípios onde a disputa tem se acirrado nos últimos meses.

Em Paripueira, depois de dois mandatos do experiente Abrahão Moura, o atual prefeito, Haroldo Nascimento, do mesmo grupo político, pode até ceder espaço para o seu padrinho, que é o próprio Abrahão.  Ele tem intenções de ir para uma reeleição, mas tudo vai depender de qual será a decisão de Abrahão, que está de olho na prefeitura de São Luiz do Quitunde. Em contrapartida o grupo do ex-deputado Cícero Cavalcante também está de olho na prefeitura de Paripueira.

Na Barra de Santo Antônio, a prefeita Emanuella Moura, esposa de Abrahão, apesar das dificuldades, parece vislumbrar um horizonte bem mais tranquilo. Praticamente uma desconhecida em 2016, chegou como uma pré-candidata na Barra de Santo Antônio, desconhecida e com várias dúvidas junto ao eleitorado sobre o que poderia fazer. Emanuella então vai para a reeleição e convicta de que o povo dará a resposta pelo trabalho que vem desenvolvendo. Até o momento nenhum candidato se apresentou oficialmente, apesar do grupo do também ex-prefeito Rogério Farias continuar se fortalecendo na região.

Em São Luiz do Quitunde é onde a disputa está mais acirrada. De um lado o grupo da atual prefeita, Fernanda Cavalcante, filha de Cícero Cavalcante é candidata à reeleição com 100 por cento de certeza. Do outro lado dois clãs juntaram força, os Moura, tendo a frente Abrahão Moura, sua esposa, Emanuella Moura e a filha, a deputada estadual Cibele Moura e os Cordeiro, de olho na prefeitura.

No Passo de Camaragibe, a atual prefeita Vânia Câmara, almeja a reeleição. Mas uma das mais expressivas lideranças políticas do município, o vereador Marquinhos do Ademir, foi outra grande força que a atual prefeita perdeu e enfraqueceu o seu governo e seu grupo com a saída de Marquinhos. Agora, o propósito de Marquinhos, com o apoio da deputada eleita Cibele Moura e do seu grupo político, quer dá um passo maior e disse que vai tentar a prefeitura. Corre por fora a também ex-prefeita Márcia.

Em São Miguel dos Milagres o prefeito Rubens Ataíde é candidato à reeleição em 2020 e conta com apoio de vários vereadores, como Jorge Mala Veia, doutor Ivens, Glauber e Sandrinho, além do governador Renan Filho e de grande parte do eleitorado, motivado pela expressiva votação que teve nas eleições passadas. Ele carrega a certeza de que todos os prefeitos em mandato conseguiram se reeleger ao longo de toda a história do município e de ser o único que nunca elegeu nenhum candidato que não fosse nascido ou filho de São Miguel dos Milagres.

 Em Porto de Pedras, onde o atual prefeito, Henrique Vilela, além de estar fazendo uma gestão de destaque, parecia ter um horizonte sem nuvens. Parecia. O ex-prefeito de Porto de Pedras, Rogério Farias e seu genro Clewerton Ferreira, estão prontos para irem à luta em Porto de Pedras com o apoio de Naldinho, também filho de um ex-prefeito. A decisão é fruto de uma linha de entendimento com Naldinho e seu pai Ednaldo. Em recente reunião, Rogério Farias, Ednaldo pai e Ednaldo Filho, com as presenças de Clewerton e Filipão, praticamente bateram o martelo para enfrentar o atual prefeito, pois eles já estão decididos como as maiores lideranças das oposições em Porto de Pedras, partir para a luta em 2020, como pré-candidatos.

Em Japaratinga o vereador Jailton dos Santos, o “Jal” tornou-se o grande nome da oposição e vem sendo bem cotado para a disputa de prefeito de Japaratinga em 2020. Jal vem se sendo chamado para disputar o governo contra o atual prefeito Júnior Loureiro, que já candidato a reeleição. O problema para Jal vai ser unir a oposição. Júnior Loureiro venceu a última disputa em 2016 com um pleito com cinco candidatos. A vantagem do prefeito Júnior Loureiro é o “bolo”. Se o bolo de votos se dividir em vários pedaços novamente, o atual gestor tem a fatia maior; mas se o bolo for divido em duas partes, a possibilidade é de uma disputa apertada.

Em Maragogi o prefeito Sérgio Lira goza de ampla aprovação popular e um médico muito respeitado na cidade. Mas tem uma cisão com sua vice, Isabela Laranjeiras e poderá ter de enfrentar o vereador Júnior Barra Grande, que começa a ganhar força para ser candidato a prefeito nas eleições de 2020. Por outro lado Marcos Madeira sem mandato não tem a mesma visibilidade que Júnior Barra Grande. O ex-prefeito vem perdendo espaço e lideranças. Ele não teve o apoio de nenhum vereador na sua candidatura a deputado estadual em 2018.